• Patricia Vieira e Francisco de Alcantara

90 DIAS DE ESTRADA, METADE DO CAMINHO

Estados Unidos, Japão, China, Hong Kong, Macau, Vietnam, Cambodja, Malásia, Singapura, Tailândia... chegamos na metade da viagem... 90 dias completam hoje... 90 dias sem rotina, 90 dias de descobertas e aprendizagem. Nunca nenhum livro e nenhuma escola nos ensinou tanto sobre História, Geografia, Religião, Filosofia...

Viajar é descobrir além dos nossos olhos, é aceitar culturas tão diferentes, é entender sem julgar, é observar, é criar um novo paladar, é experimentar, é mergulhar num mundo que não é nosso, é descobrir que o sorriso é uma linguagem universal, é evoluir na humildade, na paciência, na criatividade, na persistência.

Almyr Klink resume em sábias palavras o significado da necessidade de viajar:

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”

Ir ver, esta é nossa ocupação atual.

Ir ver os Estados Unidos da América da Nova Iorque nervosa e agitada, da neve, do povo que corre pra cima e pra baixo com seus copos de café na mão e celular na outra. Do metrô que não pára nunca, das ruas iluminadas da Times Square e da Broadway, das crianças aproveitando o dia de sol nos parques da cidade, dos atletas no Central Park, da black people do Brooklin, Harlém e Queens com seus cabelos sensacionais, das paisagens de tirar o fôlego e das centenas de turistas que vêem aqui para comprovar tudo isso. Ir e ver San Francisco, do Fishermanwarf, da Golden Gate Bridge, da Ilha de Alcatraz, da liberdade cultural, San Francisco de todos os que aqui a adotaram como morada, dos Chineses, Italianos, dos Hippies e comunidade GLS, da gente de bem com a vida que canta e dança nos parques e calçadas à beira-mar. Um clima de festa paira sobre a cidade.

Ir ver o Japão, com seu país organizado e seu povo sempre gentil, prestativo, grato e sorridente. Com suas cerejeiras floridas, seus templos e sinos, seu sistema de transporte impecável e suas histórias de recomeço. Aqui aprendemos o verdadeiro significado da palavra gratidão.

Ir ver a China...A China contraditória, com seu regime político, com suas paisagens, sua cultura milenar, suas superstições, suas construções, sua comida exótica, suas estradas, sua poluição, sua sujeira e seu trânsito caótico. Suas cidades modernas e desenvolvidas como Shanghai, Hong Kong .

Ir ver a China portuguesa de Macau.

Ir ver o Vietnam do caos organizado da cidade e do trânsito, da reunião e do encontro nas calçadas, praças e parques, da Baia de Halong, do povo sorridente, da cultura do arroz, das histórias de guerra, dos túneis de Cu Chi, da colonização francesa.

Ir ver o Reino do Cambodja, com sua gente simples e de sorriso acolhedor, da cidade de Angkor, dos tuk-tuks, da recente triste história de massacre do povo pelos seus próprios governantes, da sua fé, do recomeço...

Ir ver o Reino da Tailândia com suas construções e templos suntuosos, dos monges, do Budismo, das ilhas, do mar transparente, das paisagens, do Muay Thai, dos elefantes e dos Tigres...

Ir ver a Malásia e sua vizinha Singapura, com sua mistura de povos: mulçumanos, Indianos, chineses, suas mesquitas e templos Hindus e Budistas, sua organização e arquitetura, seus parques, transportes e seu desenvolvimento.

Dar a volta ao mundo é poder analisar vários mundos, cada país é um mundo diferente. E basta uma divisa, uma linha no mapa, para mudar e transformar costumes, pessoas, culturas, sabores, religiões... Nossa viagem está na metade e ainda temos muito que ir ver neste Mundo que é mesmo sensacional e extraordinário!!