• Viaje na nossa Trip

SIEM REAP

Certamente a maior atração deste país está no quintal desta cidade. Apenas a 5Km do centro, o gigantesco complexo de ruínas arqueológicas de Angkor é simplesmente o principal lugar para se ter contato com os templos da civilização Khmer, uma das mais poderosas do planeta na sua época que, alí floresceu e dominou a região por mais de 400 anos entre os séculos IX e XII.

Um dia já foi Hindu e hoje budista. Fomos surpreendidos por uma senhora já muito idosa, com dificuldades de locomoção, oferecendo-nos uma super benção especial. Monge budista, após uma breve prece numa língua que não faço a menor idéia, um sopro na testa e um "vooop" na ponta dos dedos.

Amarrou uma fita com as cores dos monges em nossos braços (homem no braço direito, mulher no braço esquerdo) e, tudo que podemos dizer, acreditando ou não, a energia do local é muito forte. Faz-nos pensar e refletir por dias o momento vivido.

Para completar, voltamos ao hotel e fomos aproveitar a famosa massagem tailandesa oferecida como cortesia de boas vindas. Uma hora que vale um dia. Descobrimos também que a cultura secular vem sendo mantida pelo apresentação de uma dança Apsara.

Tradicional, cada movimento, cada olhar tem um significado especial. Único movimento não permitido às bailarinas, é o sorriso exibindo os dentes. Se for para sorrir, faça com os lábios fechados. Porquê ?

AGUARDE!.... Em breve mais novidades aqui...

  • ANGKOR WAT

  • ANGKOR THOM

  • BAPHOUN

  • BAYON

  • TA PROHM

  • TERRACE OF THE ELEPHANTS

  • PREAH KHAN TEMPLE

  • NEAK POAN

  • PRASAT TA SOM

  • BANTEAY SREI

  • PHNOM BAKHENG MOUNTAIN

  • APSARA DANCE

Posts recentes

Ver tudo

Castelo de HIMEJI: um ícone

Falando sobre as coincidências da vida... Nesta nossa viagem de volta ao mundo passamos por muitas situações que nos mostram que na vida nada é por acaso. Lembro do dia que saímos de Hiroshima e fomos

Japão

Difícil mesmo é encontrar outro lugar no mundo que seja mais organizado, sistemático, prático e eficiente que este. Propositalmente no florescer das cerejeiras, vamos refletir sobre a paz no mundo em