• Viaje na nossa Trip

O QUE FAZER POR 4 DIAS EM FLORIPA ?

Sejam bem vindos à Ilha da Magia!

Nosso post de hoje dá dicas da nossa querida Floripa. Nosso reduto, nossa casa, nosso lar pois é aqui que mora nosso coração.


Viajar, conhecer o mundo, o povo e a cultura de outros locais é sensacional e o que mais amamos fazer. Mas voltar para casa quando sua casa é Floripa é maravilhoso.


E Floripa é assim... inesquecível para quem visita e paixão para quem aqui mora.


E nossa primeira dica: Se quiser conhecer Floripa e curtir um pouco da energia da Ilha da Magia reserve pelo menos 4 dias inteiros, um para cada Região.

Ponte Hercílio Luz Florianópolis SC
Vista ao entardecer Ponte Hercílio Luz

1º dia - Norte da Ilha

Com muitas praias famosas, porém não são as mais bonitas nem as mais limpas.

Canasvieiras: Reduto clássico de argentinos no verão, lá quase não se fala português e sim um portunhol. Praia sem onda, longe de ser a preferida dos manézinhos (nome como são conhecidos os nativos), mas vale a visita principalmente no verão, para sentir-se num Balneário Espanhol.

Próximo a Canasvieiras, aproximadamente 15Km, está a Praia dos Ingleses, bairro clássico de paulistas que aqui chegaram a partir da década de 90 e foram estabelecendo suas moradas. Hoje esta praia é maior que muitas cidades do interior, onde você pode encontrar muitas pousadas, restaurantes, um comércio de praia bem variado, desde mini shoppings até grandes redes de supermercados da Cidade.

Ainda ao norte conheça Jurerê Internacional, região das grandes mansões, refúgio dos famosos, local dos Beachs Clubs, se gosta de balada, Jurerê é o seu local. A Praia é ótima para banho, porém no verão, chegue cedo se quiser ter um lugar ao sol e aprecie a praia lotando aos poucos, até não ter mais espaço para uma cadeira no meio da tarde.

Se gosta de um pouco de história e cultura, ao final da praia de Jurerê a esquerda, está localizada a Praia do Forte. A praia tem esse nome pois está próxima da Fortaleza de São José da Ponta Grossa, um antigo forte do século XVIII que, juntamente com outros dois fortes localizados nas ilhas de Anhatomirim e Ratones, formava um sistema de defesa na entrada da baía norte da Ilha de Santa Catarina. Após a visita ao Forte desça até a Praia e saboreie um delicioso peixe curtindo o visual da Praia do Forte.

Para o final do dia: curta o pôr do sol em Sambaqui, se gosta de tirar boas fotos, este é o local. No retorno despenda uma horinha para caminhar pelas ruas de Santo Antonio de Lisboa e sinta o clima açoriano da Ilha. Lá você encontra também excelentes restaurantes e lojas de artesanatos tradicionais da Ilha.

2º dia - Sul da ilha

Ribeirão da Ilha, Praia do Campeche, Morro das Pedras, Armação, Matadeiro, Lagoinha do Leste, Pântano do Sul, Açores, Solidão e Naufragados.

É a região que sempre deixa marcas e faz jus ao nome Ilha da Magia. Onde você encontra paraísos intocados como a Praia da Lagoinha do Leste, (acessível apenas por barco ou a pé por uma trilha a partir do Pântano do Sul), vilarejos que remetem a um pedacinho de uma vila Açoriana no Brasil, como é o caso da Freguesia do Ribeirão da Ilha.

Começando pelo Morro das Pedras ao lado esquerdo você avista a praia do Morro das Pedras e Campeche. Em frente, a Ilha do Campeche. E ao lado direito, a Praia da Armação.

Grande parte das praias deste lado da Ilha possui mar agitado, mas há lugares indicados para banho sempre próximo aos salva-vidas, agora se sua intenção é surfar encontrou o lugar certo. Mas se surfar não for sua “praia”, aprecie a vista do Morro das Pedras onde as ondas abraçam as pedras e o mar mostra sua força.

Ao lado direito você verá a Praia da Armação, antiga e tradicional colônia de pescadores, onde até a década de 70 praticava-se a pesca artesanal da baleia franca, (hoje esta prática já foi abolida), mas se tiver visitando nossa Ilha no inverno, é bem possível que você aviste as baleias e seus filhotes brincando nas águas geladas do Morro das Pedras.