Serra do Cipó - MG

Sensacionais montanhas cobertas de belíssimas formações rochosas. Rios primorosamente desenhados. Cânions gigantescos, cachoeiras que banham o corpo e a alma da gente. Entre trilhas, cachoeiras, rios,lagos e pedras: caminhamos, escalamos, pedalamos e descobrimos a fantástica Serra do Cipó, a menos de 100 KM de Belo Horizonte. Uma viagem inesquecível as Serras das Minas Gerais.


Minas Gerais é um dos Estados do Brasil com o maior número de nascentes de água do País, e o Parque Nacional da Serra do Cipó foi criado para proteger e abrigar algumas destas nascentes responsáveis por alimentar com seus afluentes dois dos mais importantes Rios do Brasil: O Rio São Francisco e o Rio Doce, além de todo o ecossistema que faz parte do Parque.

Para nós a Serra do Cipó foi um curso intensivo de Geografia, História, Geologia... Tudo isso nos faz ter a certeza que vale muito a pena conhecer e vivenciar o espaço natural. Paisagens belíssimas das quais faltam palavras e sobram emoções para descrever. Lugares que nos emudecem e deixam os olhos marejados de lágrimas. Esta é a Serra do Cipó um cenário natural que se mistura a cidadezinhas onde podemos vivenciar a tradicional cultura mineira caracterizada pela doçura e gentileza de sua gente simples e acolhedora. Uma Unidade de Conservação Nacional criada para defender um importante e complexo ecossistema.


1º Dia

A porta de entrada para o Parque Nacional da Serra do Cipó é a antiga Cardeal Mota, hoje renomeada para Serra do Cipó, distrito de Santana do Riacho. O Parque Nacional da Serra do Cipó é atravessado por vários rios e por causa do relevo irregular é comum que em vários pontos, os rios se precepitem em belíssimas cascatas e cachoeiras. Uma delas é a Cachoeira da Farofa com seus 80 metros de altura, para chegar até ela percorremos a trilha de bicicleta a partir da Portaria principal do Parque.


Na portaria do Parque você pode alugar a Bicicleta e pela trilha sugerida poderá visitar dois atrativos imperdíveis: a Cachoeira da Farofa e o Cânion das Bandeirinhas. A Trilha é tranquila, porém em alguns momentos você terá que atravessar rios, subir pequenas elevações, atravessar pontilhões, pedalar na areia fofa (tipo areia de praia, a bilhões de anos atrás a Serra já foi fundo do mar ) e por fim largar a bicicleta e terminar a trilha a pé.


O Cânion é formado pelo Ribeirão Mascate que escavou uma passagem na pedra formando paredões de aproximadamente 100 metros de altura. Segundo o pessoal da Portaria do Parque, O Cânion recebeu este nome devido aos tropeiros que iam marcando com bandeirinhas indicando o caminho (foi a história que ouvimos).



DICAS:

  • Leve água e lanche de trilha (frutas, Barrinha de cereias, Sanduíche). Não há lanchonete no Parque.

  • Roupas e calçados adequados para trilha.

  • Roupa de Banho

  • Protetor Solar

  • Chapéu

  • Óculos Escuros

  • O Parque abre todos os dias das 8:00h as 17:00h

  • Taxa de Visitação: R$ 25,00 por pessoa (valor de junho de 2018)

  • Taxa de Aluguel da Bike: R$ 50,00 diária.

  • Total da trilha ida e volta: Aproximadamente 22 Kms.


2º. Dia

No Parque há uma outra portaria secundária conhecida como Portaria do Retiro onde fizemos uma trilha, agora a pé, pelo Vale do Rio Bocaina.

No Caminho temos quatro atrações principais por ordem de distância (do mais próximo para o mais longe):


1. O Bambuzal 2. A Cachoeira das Andorinhas 3. A Cachoeira do Gavião 4. A Cachoeira do Tombador

Resolvemos percorrer o caminho indo diretamente para a última atração, a Cachoeira do Tombador, aproxima


damente 11 km´s de caminhada. No retorno da Cachoeira do Tombador paramos na Cachoeira do Gavião e após na Cachoeira das Andorinhas. Quando chegamos ao acesso para a Cachoeira das Andorinhas, entramos em algo parecido com um Cânion em menores proporções onde fomos pulando de pedra em pedra por aproximadamente 1 km até alcançar o poço e a belas quedas d'água da Cachoeira das Andorinhas.


Após, passamos no Bambuzal, que nada mais é do que um enorme bambuzal na beira das águas claras e límpidas do Rio Bocaina, onde fizemos nossa última parada antes de retornar para a Vila.

Neste cenário encantador, percorremos aproximadamente 24 Km´s (ida e volta) através de belíssimos caminhos ladeados de jardins naturais compostos por uma infinidade de espécies de plantas, flores e montanhas monumentais onde nos damos conta de nossa pequenez, um


a lição de humildade que nos faz refletir sobre nossa existência e o real sentido da vida.


DICAS:

  • Leve água e lanche de trilha (frutas, barrinha de cereias, sanduíche). Não há lanchonete no Parque.

  • Roupas e calçados adequados para trilha.

  • Roupa de Banho

  • Protetor Solar

  • Chapéu

  • Óculos Escuros

  • O Parque abre todos os dias das 8:00h as 17:00h. A Saída deve ser feita até as 18:00h.

  • Entrada Gratuita

  • Total da trilha ida e volta: Aproximadamente 24 Kms.


3º dia: Trilha dos Escravos

A entrada da Trilha dos Escravos está localizada as margens da MG-010 próximo a entrada do Véu da Noiva no Distrito da Serra do Cipó. Esta estradinha de pedras foi construída por escravos para escoar as riquezas minerais extraídas das Minas Gerais, era rota de mercadorias na época do ouro e dos diamantes.


Hoje é um belo passeio que margeia as quedas da cachoeira do Véu da Noiva que apesar de curta (2 km's) possui bem mais da metade de uma subida íngreme que desafia nossos esforços. Após esta trilha no alto do morro, continuamos caminhando por um terreno entre quedas d'água e pequenas cascatas que nos levou até a mãe d'água, nascentes de alguns córregos que banham a Serra do Cipó. Ao invés de retornar pela mesma trilha (que é o recomendado para ser feito) resolvemos continuar a caminhada orientados pelo caminho marcado no GPS, após atravessar um pequeno córrego saimos numa estrada de terra que terminou no portão de um condomínio que dava saída para a MG-010.


Descemos toda a Rodovia pelo asfalto a pé e chegamos no Mirante da Serra do Cipó, onde avistamos toda a beleza da Vila da Serra do Cipó já no final da tarde após aproximadamente 8km de caminhada.


DICAS:

  • Leve água e lanche de trilha (frutas, Barrinha de cereias, Sanduíche).

  • Roupas e calçados adequados para trilha.

  • Roupa de Banho

  • Protetor Solar

  • Chapéu

  • Óculos Escuros

  • Trilha Gratuita